Início / Nutrição / Verdades e mitos sobre os ovos

Verdades e mitos sobre os ovos

Verdades e Mitos sobre os Ovos-zumub

O ovo é um alimento que está sempre envolto numa discussão devido às contradições que lhe estão associadas. Para esclarecer algumas dúvidas, aqui ficam algumas verdades e mitos sobre os ovos.

Não se deve comer mais do que dois ovos por semana: Mito!

– O consumo regular de ovos não é prejudicial para a saúde. Um estudo recente realizado por uma Universidade no Canadá sugere que o consumo regular de ovos contribui para a saúde cardiovascular devido ao elevado teor em antioxidantes.

O ovo é um alimento que contém todos os aminoácidos essenciais: Verdade!

– Existem um conjunto de aminoácidos que, como o nosso organismo não os consegue produzir, tem de ser obtido através dos alimentos. O ovo é um dos poucos alimentos que contém todos estes aminoácidos e de forma equilibrada.

O ovo é um alimento muito calórico: Mito!

– Um ovo cozido tem cerca de 78 Kcal (dependendo do tamanho do ovo) e pode ser um bom aliado para quem quer perder peso e, mesmo assim, sentir-se saciado. O valor calórico do ovo só aumenta com a adição de gordura durante a confeção.

A clara é mais saudável que a gema: Mito!

– A clara é basicamente formada por água e proteínas, o que a torna menos calórica do que a gema. Mas é na gema que se encontram as vitaminas e minerais importantes. Por esta razão é que se diz que a gema e a clara complementam-se.

O ovo faz bem à memória: Verdade!

– A colina é uma substância que está presente na gema do ovo e que é um componente dum neurotransmissor (acetilcolina) que é responsável pela estimulação da contração muscular e da coordenação motora. Para além disso, também interfere em áreas como o pensamento, memória e emoções.

Comer ovos ao pequeno-almoço faz mal: Mito!

– Devido à sua constituição em proteínas, os ovos ajudam a controlar o apetite ao longo da manhã. O que interessa saber é que a adição de gordura durante a confeção do ovo é que deve ser reduzida ao máximo, de forma a reduzir a quantidade de gordura consumida.

Quem tem o colesterol elevado não deve comer ovos: Mito!

– A ingestão de ovos não aumenta o colesterol. O colesterol elevado deve-se a uma série de outros fatores não controlados: dieta com elevado teor em açúcares e gorduras, sedentarismo, ingestão de bebidas alcoólicas em excesso, dieta pobre em fibras, entre outros. Nestes casos, o papel do nutricionista é fundamental para a elaboração dum plano alimentar mais equilibrado.

O ovo é um alimento muito completo, rico em nutrientes, que pode ser consumido de várias formas: cozido, estrelado, escalfado, em omelete, mexido, com bacalhau, com salsa, em quiches, entre muitos outros e, ainda, na forma que fizer mais sentido para cada um!

Se, por exemplo, consome ovos pela sua proteína, mas não é particular fã do sabor, uma alternativa mais prática para beneficiar das suas propriedades é optando por consumir diretamente proteína de ovo. Ou, se noutro caso, está a fazer uma dieta com uma redução rígida de calorias, comer só a clara pode ser a melhor opção. Não precisa sequer desperdiçar as gemas, já que existem produtos disponíveis no mercado só com as claras líquidas.

O ovo é um alimento saudável e um forte aliado em vários tipos de regime alimentar, que deverão ser sempre analisados por um profissional e de acordo com os objetivos e organismo de cada pessoa.

Fonte: Tabela da Composição de Alimentos

ovos infográfico-zumub

Partilha com os teus amigos!

Comments

A informação contida neste artigo diz exclusivamente respeito à opinião do autor.

Acerca de Ana Sofia Guerra

Ana Sofia Guerra
Ana Guerra é licenciada em Nutrição, Engenharia Alimentar e Ciências da Nutrição pelo Instituto Superior Egas Moniz. Atualmente trabalha em nutrição clínica. Também escreve para a imprensa e é consultora de nutrição.

Ver também...

Jejum Intermitente: O que é e quais os benefícios que nos pode trazer

Cada vez mais existem estratégias nutricionais com o objetivo de proporcionar uma mais fácil perda ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *