Início / Treino / O exercício pode fazer-te ganhar peso?

O exercício pode fazer-te ganhar peso?

Esta é uma pergunta que não quer calar.

Normalmente, quem inicia um programa de treinos – e neste caso estou a referir-me, essencialmente, ao treino em ginásio – tem como objetivo perder peso ou ganhar massa muscular, daí que a variável “peso” seja muito valorizada por quem inicia a prática de exercício físico.

Ao fim de algum tempo, e se seguires tudo aquilo que os profissionais que te acompanham te sugerem, é normal que comeces a ver alterações no teu corpo, mas essas alterações nem sempre se traduzem em alterações na balança.

Ou seja, a tua composição corporal começa a melhorar, ficas mais tonificado, perdes volume, mas o peso pode não oscilar tanto quanto gostarias.

O que estará a acontecer? Então o exercício pode fazer-te ganhar peso? Deves desistir de fazer exercício?

Continua a ler o artigo para descobrires a resposta a estas perguntas.

Iniciantes vs praticantes regulares

atleta iniciante vs atleta avançado

É certo que, quem começa a treinar pela primeira vez, tem uma margem de progressão maior do que um praticante regular de exercício.

Há mais variáveis para manipular, há mais para perder e para transformar.

Para quem treina há anos, os ganhos anuais de massa magra podem ser inferiores a um ou dois kg’s, enquanto que, um iniciante, tem a possibilidade de ganhar quase dez vezes mais, desde que seja bem acompanhado.

Mas isso não se traduz numa perda de peso.

No fundo, esse ganho de massa magra, às vezes, pode ser camuflado na balança pela perda de massa gorda.

Ou seja, perderás um kg de massa gorda e ganharás um kg de massa magra.

Mas atenção! Não te esqueças que os ganhos não são lineares e nem sempre perderás um quilo de gordura e ganharás um de massa magra.

Aliás, dificilmente isso acontecerá se não estiveres a fazer tudo na perfeição, o que, digamos de passagem, nem sempre é possível.

Devo preocupar-me com o aumento de peso?

preocupação com o peso

É possível que ganhes peso, mas isso não é necessariamente mau.

Tem a ver com a resposta do teu organismo, uma resposta que é individual e que depende de vários fatores.

Mas não esperes que isto aconteça da noite para o dia.

Aproveita o processo e não fiques obcecado pela balança.

Na realidade, poderás ficar mais pesado e aparentar mais magro. Isso é perfeitamente normal.

Chama-se “recomposição corporal”, em que ganhas músculo e perdes massa gorda.

Massa gorda vs massa muscular

músculo vs gordura

Um kg de músculo não é igual a um kg de gordura em termos de volume.

Ou seja, um kg de gordura ocupa muito mais espaço do que um kg de músculo.

Desta forma, parecerás mais magro e, provavelmente, manterás o peso ou até o aumentarás.

Mesmo que o teu objetivo seja ganhar peso e os números a mais na balança não te assustem tanto,, deves optar sempre por tentar fazê-lo através de ganho de músculo e não de gordura, pois esta é a forma mais saudável.

Atenção!

Este tipo de questões não se aplica, apenas, a iniciantes.

Alguns atletas com mais experiência, e dependendo do tipo de desporto que praticam, podem, também, trabalhar esta recomposição muscular.

Por exemplo, quando têm como objetivo aumentar a massa muscular ou melhorar a definição muscular, durante a fase de aumento de massa muscular, pode haver aumento de peso.

No entanto, aí, é provável que também haja algum aumento de gordura, mas, na fase de definição muscular, a ideia é que haja uma redução ao máximo da massa gorda, para que apenas sobressaiam os músculos!

O meu conselho…

Se te pudesse dar um conselho numa fase inicial seria:

Não vivas obcecado com a balança.

É uma ferramenta importante para perceberes se estás a ir no caminho certo, para te ajudar a medir o progresso.

No entanto, os valores que esta apresenta nem sempre serão os mais fiáveis, pois mudanças na retenção hídrica, no armazenamento de glicogénio ou no trânsito intestinal afetarão os valores apresentados na balança.

Para que meças o teu progresso, também é importante que consigas perceber avaliar outras métricas: como o volume corporal e a percentagem de massa gorda vs a percentagem de massa magra, algo que uma balança normal não poderá fazer.

Existem balanças de bioimpedância que já te ajudam a ter alguma noção desses valores e podem ser uma boa forma de medires o teu progresso.

Mas há mais formas. O melhor é falares com um profissional de desporto ou de saúde.

Tenta reduzir os erros ao máximo para que possas extrair o máximo desta fase inicial e, assim, ganhares o máximo de massa muscular possível.

Comments

A informação contida neste artigo diz exclusivamente respeito à opinião do autor.

Acerca de Tiago Sousa

Tiago Sousa
Tiago Sousa é licenciado em Educação Física e Desporto, Personal Trainer e Crossfit L1 Trainer. É ex-nadador de competição e tem a sua empresa de treino outdoor. Tem como objetivo trazer mais ciência à sua área ajudando, assim, as pessoas a atingir os seus objetivos de forma segura.

Ver também...

the importance of warming up

A questão do aquecimento: deves fazê-lo ou não?

O aquecimento é entendido como uma das partes integrantes de qualquer treino por uns, e ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *